quinta-feira, dezembro 21, 2006

Natal
Menino, peço-te a graça
de não fazer mais poema
de Natal.
Uns dois ou três, inda passa...
Industrializar o tema,
eis o mal.

Carlos Drummond de Andrade


Natal!!!
Tal como Drummond de Andrade também peço aqui a graça de não o banalizarmos mais, de o não industrializar mais.
Natal, é todos dias, bem sei que esta frase também ela pode ser banal, mas é verdadeira, senão vejamos, Natal é nascimento, uma boa nova, então se Natal é nascimento, porque não o desejarmos todos os dias, todos os meses porque não desejar-mos Bom Natal em Fevereiro, em Março, em Junho, ou em Agosto, Setembro ou ainda em Novembro?, é que todos os dias é Natal, todos os dias nascem crianças, então se todos os dias nascem milhares de anjos, porque não desejarmos um bom Natal nesses dias?
Durante algum tempo na minha vida o Natal (o 24 e 25 de Dezembro) era uma das épocas mais bonitas do ano, pelo menos até fazer 6 anos, depois o Natal começou a perder aquele encanto, eu havia regressado à força de África, embora não o soubesse, ou seja, quando vim para Portugal continental, para a metrópole, eu não sabia ainda que estava deixando tudo para trás, e que o meu mundo estava prestes a desabar, pelo menos o mundo tal como eu o conhecia, o mundo onde eu tinha um montão de amigos, grandes e pequenos que frequentavam minha casa e a enchiam de alegria, embora sempre faltasse alguém (um irmão ou irmã), bem mas, cá estava eu na metrópole e ainda sem saber de nada e faltava poucos dias para o meu aniversário, estávamos em Setembro e meus pais alugaram com o resto do pouco dinheiro que tinham uma pequena casa no Algarve bem pertinho da praia e foi aí que completei os 7 anos, mas eu achava tudo isso ao mesmo tempo estranho, embora meus pais só pudessem vir cá de dois em dois anos e sempre escolhiam a época mais perto do Natal, e cá ficávamos cerca de 3 meses, até perto do Natal, depois regressávamos a casa, à minha terra, África, a Moçambique. Mas o tempo foi passando e já de regresso a Lisboa, minha tia nos emprestou sua casa na Costa da Caparica, nossa… eu achava o máximo estávamos perto da praia e para mim apesar de estranho eu ainda não sabia de nada, apenas de vez em quando achava estranho meus pais não dizerem nada e eu encontra-los tristes, foi aí que eles e tenho a certeza que com o “coração na boca” me diziam algo, não que eu já não tivesse achado estranho, mas afinal ainda não era Natal e por isso ainda não era altura de voltarmos para Moçambique onde iríamos como da última vez passar lá o Natal junto de todos os amigos, lembro-me de ter entrado em estado de negação para com tudo, deixei de conseguir até dormir, adoeci, e andava de médico em médico, e nada, foi então bem perto do Natal que soube que tinha qualquer coisa e aí me explicaram o quê, e porque tinha de tomar tantos medicamentos, eu sofria de desritmia cerebral e isso eu já sabia, mas não sabia mais nada, meus pais tentaram poupar-me, afinal não era um bicho de sete cabeças, era uma coisa que um dia podia passar com mudança de idade, mas não, o choque da perda e tudo o que dela adveio fez com que eu tivesse ataques estranhos, afinal eu tinha epilepsia, nossa esse Natal parecia assombrado para todos mas em vésperas de Natal e já a vivermos numa casa emprestada por uns amigos da família em São Pedro do Estoril e eu a frequentar a escola ali bem perto e chegadas as férias de Natal minha mãe me disse que estava esperando um bebé, nossa como me lembro desse Natal passei-o sempre a desejar que passasse depressa afinal minha mãe havia dito que devia ser em Março que o bebé nascia então porque o tempo não passava. Durante esse tempo eu sempre dizia a minha mãe que queria uma mana e minha mãe me dizia e se for rapaz?, pode ser rapaz, pode ser um mano, e eu retorquia, eu sei, mas vai ser um menina, e o tempo foi passando e meus pais me preparavam para poder ser um mano e não uma maninha, e eu sempre dizia o mesmo, eu sei e vou gostar dele muito, mas vai ser uma mana.
Para mim o Natal chegava finalmente, era Março e lá íamos a caminho de Vila Nova de Gaia onde estava a médica da minha mãe, uma amiga daquele que a tinha ajudado a que ela me tivesse a mim. Finalmente Natal, e coincidência ou não era dia 24 (bem sei que o Natal é a 25, mas todos o começam a comemorar a 24), eram 21h. e 10m. quando nasceu, eu não estava lá, pois não deixavam no hospital eu ficar, então havia ficado em casa de amigos da família, mas não consegui dormir nada por causa da excitação e então a 25 logo pela manhã meu pai me levou a ver a minha mãe, e ia-me dizendo pelo caminho que era uma menina, nossa… estão a ver o meu rosto de alegria?, eu sabia eu tinha a certeza. Quando entravamos no quarto, sabem tinha lá um crucifixo pendurado numa das paredes e eu não corri para a minha mãe nem para a minha irmã, eu ajoalhei-me e agradeci, minha mãe diz que eu o fiz dessa maneira e disse obrigado menino Jesus pela minha mana, foi aí que então corri para os braços da minha mãe e também lhe agradeci e depois corri para o berço para vê-la finalmente, ela era linda, bem redondinha e bochechodinha, e tinha muito cabelo e todo em pé parecia o tim tim.
E 25 anos depois e por graça de Deus também a 24, no ano 2000, o Natal voltava a ser mais cedo, desta vez em Novembro, nascia um doce e lindo menino, minha irmã havia dado à luz o tão desejado filho, a história se repetiu de mãe para filha e agora para o ano que vem meu Natal, o Natal desta família será talvez em Maio, será menina?, será que até aqui a história se repete, meu sobrinho assim deseja e todos os dias vai ter com a sua mãe e fazendo uma festa na barriga materna, diz, olá bebé.
Aquele ano de 1975 o meu Natal foi assim, em Março, e a partir dessa altura o Natal para mim foi sempre todos os dias, minha mãe sempre me dizia, e ainda me diz, tu és ao contrário dos outros, tens Natal todos os dias (por vezes lembro-lhe que foi com ela que aprendi a ser assim), e era assim, é assim e espero que seja assim sempre Natal todos os dias, embora com algumas tristezas e outras vezes alegrias, é assim que vejo o Natal com tudo o que Deus nos dá e o homem assim o celebra.
Eu acho que posso hoje dizer, Natal é quando o homem quiser, sem estar com demagogias.
E vocês, meus anjos, não acham que Natal é quando o homem quer?
Seja como for desejo-vos um lindo e Feliz Natal agora e sempre, e aproveito para vos desejar um lindo fim de semana e uma semana cheia de paz, amor, harmonia e muita luz em vossos corações.
Bjokas mil e xi – corações deste que vos AMA.

21 Comments:

At 11:22 da manhã, dezembro 21, 2006, Anonymous elsa said...

Sim.. Natal é quando o Homem quiser. O que interessa é haver paz de espírito e Amor. Este Natal vai ser diferente para mim... não passará de um dia como os outros... mas desde que sinta a Luz no meu coração... se fará Natal. Beijo

 
At 11:55 da manhã, dezembro 21, 2006, Blogger Mikas said...

A tua história é linda.
Um Santo Natal para ti e para toda a tua familia.
E um 2007 excelente.

Beijinhos.

 
At 2:57 da manhã, dezembro 22, 2006, Anonymous Jofre Alves said...

Caro Álvaro: Boas Festas, Santo Natal e Próspero Ano Novo, são os meus sinceros votos.

 
At 9:29 da tarde, dezembro 22, 2006, Blogger Bia said...

Meu Anjo! Adorei ler, a tua vida é linda, cheia de emoções de um coração que ainda bate como quando eramos crianças...
Claro que o Natal é quando nós quisermos, por exemplo, quando te "visito" ou tu me "visitas", sinto aquela energia positiva, aquele sorriso sincero, e aqueles sentimentos lindos que me enchem o coração de luz, pois o carinho que me dás, sim! sem nada em troca, dás porque o tens e nós só damos o que recebemos assim a vida faz um ciclo de felicidade... isto é o Natal é deixarmos todos os corações a sorrir e quentinhos...
És mesmo uma pessoa muito especial, ainda bem que te encontrei e eu sou um dos teus anjos e tu és o meu!
beijinhos e que o pai natal te dê tudo o que precisas.

 
At 11:22 da tarde, dezembro 22, 2006, Blogger Twlwyth said...

Gostei muito de ler as tuas recordações e as tuas ideias sobre o Natal. Afinal, cada um teve as suas vivências, mas não somos assim tão diferentes. Um Bom Natal para ti e para os teus. Bjinhos.

 
At 12:34 da manhã, dezembro 23, 2006, Blogger Por uma lagrima said...

Natal é esperança...
Natal é luz...
Natal é amor...
Que todos os nossos dias sejam dias de NATAL
Um Santo e Feliz Natal
Beijinho

 
At 1:59 da manhã, dezembro 23, 2006, Anonymous ConchitaMachado said...

Adorei estar em seu Espaço!!!

Desejo
Feliz Natal
e
Ano Novo
com
Amor,Paz,Alegria,Esperança

Ate breve
ABRAÇO

 
At 10:24 da manhã, dezembro 23, 2006, Blogger efvilha said...

Linda história, amigo.

Penso como você.
Também, para mim, deveríamos viver o porre de um intenso NATAL, em todos os dias das nossas vidas. Assim, seríamos ébrios de NATAL, o tempo todo impregnados do espírito de Natal, renascendo verdadeiramente a cada respiraçao. Se pensarmos no bíblico paraíso terreal, não fica difícil crer que talvez, originalmente, tenhamos sido criados assim.
Uma catástrofe nos aniquilou.

A ti, teus familiares e amigos, o mais cordial e natalino dos meus abraços.

Felizes Natais!

 
At 3:31 da tarde, dezembro 23, 2006, Anonymous Cy said...

Ai q lindo!!! Como é bom conhecer um pouco mais do amigo que quero tão bem... Aprendo tanto com vc... Sim, vc é meu mestre... me ensina a valorizar cada dia... a valorizar cada pessoa... cada criança q nasça em minha família... cada um de meus amigos... eu o adoro! Desejo q vc seja feliz por os dias...pois és Luz...és Vida! Te adoro muito muito muito meu amigo! Muita energia positiva para vc!!!! Beijos doces... da amiga, de Belém do Pará, do Brasil! Cy.

 
At 6:40 da tarde, dezembro 23, 2006, Blogger Humberto said...

Alvaro, claro que es posible llamarse amigos, y quizás el tiempo quiera seamos en verdad buenos amigos.
Por ahora, Feliz Navidad, que tus deseos se cumplan llenos de dicha y gracia.
Saludos.

 
At 6:47 da tarde, dezembro 23, 2006, Anonymous collybry said...

Doce amigo...gostei muito deste texto e desejo não um dia mas que sejam todos os dias desse espirito de armonia e paz interior que se reflete no exterior que nos rodeia...bjoca doce________________
Cõllybry

 
At 11:34 da tarde, dezembro 23, 2006, Blogger Dad said...

...........***
..........*****
.........*Feliz*
........*********
......************
.....******Natal****
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****

 
At 12:02 da manhã, dezembro 24, 2006, Blogger Maheve said...

Oi meu querido amigo! 2006 foi um ano difícil pra mim. Vivi um amor complicado e ainda tive episódios de graves enfermidades em minha família, porém, Deus é maior do que tudo e me mostrou que não há longa noite que não encontre o dia. Aprendi muitas coisas durante meu sofrimento, calei meu blog e me refugiei nos meus pensamentos. Durante o tempo que estive em "off" vc sempre este por ali me dando força. Vim agradecer todo o apoio durante este ano de 2006 e desejar a vc, família e amigos um natal cheinho de coisas boas e um ano 2.007 vezes mais feliz.

Beijos carinhosos

 
At 11:00 da manhã, dezembro 24, 2006, Blogger ☆Fanny☆ said...

Querido Álvaro!

Que neste Natal a Paz preencha os nossos corações e que a Esperança de novos dias seja uma concretização no novo ANO 2007!

Desejo-te muitos sorrisos de alma, muito AMOR, muita SAÚDE e ALEGRIA a esbanjar todos os 365 dias que se aproximam.

Não nos esqueçamos de ser solidários com quem tanto precisa... às vezes um pequeno gesto pode fazer um coração rejubilar de felicidade.

Neste Natal... os meus amigos estarão comigo... tu estarás comigo e acredita que te abraçarei com muito carinho*

Com o meu carinho de sempre...

Fanny

 
At 5:32 da tarde, dezembro 25, 2006, Anonymous Daniela Mann said...

Desejo…
__________________PAZ
_________________União
________________Alegrias
_______________Esperanças
______________Amor_Sucesso
_____________Realizações_Luz
____________Respeito_harmonia
___________Saúde__solidariedade
__________Felicidade___Humildade
_________Confraternização__Pureza
________Amizade__Sabedoria_Perdão
_______Igualdade_Liberdade_Boa.sorte
______Sinceridade_Estima__Fraternidade
_____Equilíbrio__Dignidade__Benevolência
____Fé_Bondade_Paciência_Brandura_Força
__ Tenacidade_Prosperidade_Reconhecimento
_______________*********
______________***********
____________**************
____UM FELIZ NATAL E MARAVILHOSO 2007.

 
At 3:03 da tarde, dezembro 26, 2006, Blogger Daniel Aladiah said...

Caro Álvaro
Histórias da vida num enquadramento natalício,em que prepondera o amor.
Um abraço
Daniel

 
At 6:23 da tarde, dezembro 26, 2006, Blogger sem-comentarios said...

Impossivel nao se ficar emocionado com a tua historia, Alvaro.
Linda demais , meu amigo :)
Tu es uma pessoa muito especial , realmente.
Espero que o teu natal tenha sido de harmonia com todos aqueles que amas.

Desejo que a entrada no novo ano, seja tb de muita esperança , saude e alegria :)

Bjs meu amigo ***

 
At 2:47 da tarde, dezembro 27, 2006, Blogger BlueShell said...

Espectacular....nada mais me ocorre!

Ontem olhei o céu azul...e percebi que tinha a maior das bênçãos: estava viva!!!
Ajoelhei de dei Graças!...não contive as lágrimas...fiz com elas um espelho para me olhar sempre que estiver triste e me lembrar...que não tenho razões para chorar!

Obrigada!

Um 2007 abençoado e pleno de Felicidade, Amor e Paz...

((((((((((((((((((((((((((((((((((
)))))))))))))))))))))))))))))))))))
((((((((((((((((((((((((((((((((((

 
At 8:52 da tarde, dezembro 27, 2006, Anonymous cacharel said...

Olá Álvaro!
Lindo este teu post. Conheci-te um pouco mais... muito bem descrito.
Para ti eu desejo um excelente 2007, com muita luz, muitos sonhos realizados, muito amor, muita paz em teu coração...
Continua a ser a pessoa maravilhosa que tu és, continua a nos incentivar a vir aqui... sempre!

Jinho doce e perfumado*

 
At 8:11 da tarde, dezembro 28, 2006, Blogger efvilha said...

Olá, amigo.

Aqui novamente estou para te fazer um pedido inusitado.
Na minha dissertação de Mestrado, que está na fase final de preparo, consta uma página que há tempos está pronta.
Nessa página que está entre as dedicatórias, consta o teu nome e mais de duas pessoas que me são queridas e que vieram pela internet.
Resolvi me antecipar em dizer isso, e te enviar uma cópia dessa página.
Às outras duas pessoas amigas já enviei.

Por isso, se não for problema para ti, peço a gentileza de fornecer-me teu e-mail.

O meu é: evilha@gmail.com

Obrigado, e
Cordial abraço

 
At 5:28 da tarde, dezembro 29, 2006, Blogger david santos said...

Álvaro, muito obrigado pela ilustre aptidão que tens para as coisas boas.
Tudo de bom esteja contigo, pois sei que saberás repartir toda a tua bondade.
Um grande abraço, meu amigo.
Até sempre e que a tua pomba corra o Universo.

 

Enviar um comentário

<< Home