sexta-feira, setembro 01, 2006

Carta A Um Amigo
Querido Amigo,
Estou lhe escrevendo para dizer que não lhe esqueci, é que a vida tem roubado tanto o meu tempo, que quase roubou você de mim.
Amigo, eu ainda me lembro de tudo que com você vivi e tenho saudades daquelas nossas tardes em que você me contava suas alegrias e agonias.
Amigo, eu tenho lembrado daquelas nossas farras, daquelas nossas risadas e também dos nossos segredos.
Amigo, eu me recordo sempre daquele seu sorriso quando eu chegava triste, eu me sentia abraçado por ele e me lembro também como você conseguia aplacar a minha dor.
Amigo... que vontade de voltar no tempo, ter você do meu lado com seu olhar iluminado.
Amigo, sabe aquelas nossas histórias? Guardei todas na minha memória, não as esqueço jamais.
Amigo, se lembra das nossas dúvidas?... das nossas vontades?... dos nossos amores proibidos?... dos nossos corações tantas vezes partidos? Pois é amigo, ficou tudo no nosso passado calado.
Nossos rumos mudaram mas não se perderam; ainda estou aqui, e o melhor de tudo, é que tenho certeza que você ainda está aí também.
Se precisar, me procure; se sentir saudades, ligue; se estiver com algum problema, conte comigo; se tiver tempo, vamos nos ver!
Amigo, não tenho mais aquela aparência tão jovem, mas o meu coração ainda é o mesmo que te amou, que te deu carinho e que adorou receber o seu.
Amigo, pode ser que nos vejamos amanhã, pode ser que só nos encontremos daqui a um ano, pode ser até que o tempo nos afaste ainda mais, mas eu quero que você saiba que hoje lembrei de você e que tenho certeza,

nunca o vou esquecer!

Silvana Duboc

Como vocês já devem ter percebido, ou talvez não, não sei?... o AMOR e a AMIZADE são os bens mais preciosos para mim, são como mandamentos que ELE me deixou no dia em que fui concebido e no ventre de minha MÃE os recebi com a maior das alegrias, sei que fui uma criança muito desejada, pois já havia 10 anos que meus pais ansiavam pela minha chegada e quando menos esperavam e quase já perdendo a esperança de um filho biológico eu apareci, nessa altura já minha MÃE sonhava em adoptar um ser (esse sonho só acabaria quase doze anos depois) para que ela lhe desse todo o seu amor, carinho, protecção, enfim tudo aquilo que uma MÃE dá a um filho, ela não era “esquisita” no sexo, apenas queria alguém a quem dar tudo aquilo que tinha para dar, então foi aí que ao fim desse tempo eu apareci, ao nascer contam que até o médico dizia “…esse daí também é um pouco meu!”, e foi aí que tudo começou, o AMOR e a AMIZADE foram uma constante na minha vida, o sonho de adoptar continuou, mas a guerra em África quase o desfez, mas não, pois o sonho de ter mais um filho ou filha continuava apesar de ter perdido tudo em África, foi ai que 7 anos e meio depois de eu nascer vinha ao mundo a minha irmã, e apesar de muitos percalços e de um pai que mais tarde se afastou, acabei por receber esses afectos redobrados de outras pessoas. Aprendi cedo que esses eram os sentimentos que me faziam vibrar de alegria, que me davam vida e razões maravilhosas para viver, aprendi que os anjos existem, que eles vivem nos rodeando, mesmo quando nós não os sentimos. Uma vez ouvi alguém dizer, se falares bem alto sózinho muitas vezes, um dia notarás em tua voz uma mudança, pois ela começará a ser cada vez mais suave, aí podes ter a certeza que eles estão contigo. E é verdade, acreditem!
Hoje publico aqui uma carta a um amigo, de Silvana Duboc, que amei no dia em que a li pela primeira vez, isto deve ter uns 3 anos e picos, guardei-a em meus arquivos e hoje senti vontade de a ler novamente e partilha-la convosco, como que dizendo a todos que me amam, eu estou aqui, se precisarem de mim, contem comigo.
Obrigado pela vossa paciência para comigo e em especial pela vossa amizade, meus ANJOS.
Aproveito para vos desejar um lindo e maravilhoso fim de semana e uma semana cheia de amor, paz, harmonia e muita luz em vossos corações.
Bjokas mil e xi – corações.

9 Comments:

At 7:59 da tarde, setembro 01, 2006, Anonymous Cy. said...

Oi querido amigo! Q lindo o seu post! Eu quero muito te dizer que lhe adoro! Q sou sua amiga. Mesmo que nunca nos encontremos pessoalmente. Que irei sempre lembrar de você, tendo um Blog ou desistindo dele. Estarás no meu coração eternamente. Pois és muito especial! És um anjo! Quero que lembres sempre de comer os morangos! E lembre também que a primavera mora aí dentro de você! Beijos...Um ótimo final de semana pra vc tbm...Com carinho, e AMIZADE, Cy.

 
At 8:08 da tarde, setembro 01, 2006, Blogger Luna said...

è lindo o que escreves... Eu acredito nos anjos,pois ao contrario de ti não fui dejejada fui dada com dois anos e meio, e criada sem amor, e essa falta de afectos tem corrido por todos estes anos, mas não sendo feliz acredito que um dia ainda serei, e tenho uma força interior muito grande, que só pode ser dada pela proteção dos anjos.
Todos temos o nosso caminho a percorrer e temos de aprender com ele
beijinhos

 
At 11:00 da tarde, setembro 01, 2006, Blogger sem-comentarios said...

Alvaro, essa carta é muito especial, desconhecia totalmente.
Realmente, as tuas historias de infancia sao sempre de uma ternura incrivel ! O que se reflecte ainda hoje, pelo o que eu leio aqui :)

continua assim como es,uma pessoa mt especial.

Jinhos e boa semana para ti ***

 
At 11:46 da tarde, setembro 01, 2006, Blogger margusta said...

Querido Alvaro,
...a carta é Linda..mas mais Linda ainda é a tua história e a dessa mulher maravilhosa que é tua mãe...agora mais que nunca compreendo esse grande amor que demonstras por ela!...
E tu meu amigo..és o Amor e a Amizade..pois é o que me tens feito sentir desde o ínicio.
Anjos acredito neles sim!!!

Beijinhos para ti e um feliz fim de semana!

 
At 11:47 da manhã, setembro 02, 2006, Blogger Cakau said...

Não há palavras que descrevam o que sinto quando vejo os teus comentários, semana após semana, onde ninguém pára pelo Paraíso a não seres tu. Sinto que vale a pena continuar a escrever, nem que seja só para ti, porque sei que há sempre um amigo a deixar lá a sua marca. Obrigada :) Estou a regressar lentamente *

 
At 2:19 da tarde, setembro 02, 2006, Blogger vero said...

Que lindooo...
Beijinhos querido amigo***

 
At 3:16 da tarde, setembro 04, 2006, Blogger Cakau said...

Oi, meu amigo! Como estás hoje?
Vim deixar-te um beijo enorme e desejar-te uma semana cheia de coisas boas *

 
At 8:32 da tarde, setembro 05, 2006, Blogger Por uma lagrima said...

Estou sem palavras...
Fiquei "muda e queda"...
Como é bom ter AMIGOS assim?
Este beijo que te deixo, não é só de amizade... é de admiração
OBRIGADA

 
At 11:37 da tarde, setembro 07, 2006, Blogger efvilha said...

Caro amigo.

Tens, e és, a parte boa da vida. Iluminada, sensível, partícipe da luz, da amizade descompromissada, duma irmandade que deveria ser a nossa marca registrada da humanidade.
Pelo visto, foste forjado no fogo do intenso amor materno da longa espera. Por isso, tão bem amado.
És, da humanidade, a perene fonte da sensibilidade, a parte boa que nem sempre é cultivada.

Felicidades a ti, nesta, e em todas as semanas da tua vida.

 

Enviar um comentário

<< Home